Physalis: o que é, benefícios e como consumir

A physalis é uma fruta desconhecida, mas, cujos benefícios à saúde vem sendo descobertos aos poucos. Pesquisamos muito sobre ela e hoje trazemos tudo que você precisa saber sobre a fruta physalis: sua origem, espécies, propriedades medicinais e também falaremos sobre as cápsulas.

O que é?

A physalis é uma fruta originária da Amazônia e também dos Andes. É facilmente encontrada no Norte e Nordeste brasileiro como juá, nome que designa a physalis angulata e também por outros nomes tão exóticos quanto a fruta, bucho-de-rã é apenas uma das nomenclaturas.

Fora do Brasil, um dos maiores produtores é Colômbia, país onde é conhecida como physalis peruviana.

[caption id="attachment_665" align="alignleft" width="300"]physalis fruta Sementes de Physalis Fruta.[/caption]

A fruta é pequena e redondinha podendo ser amarelada ou alaranjada. Ela fica dentro de um casulo que parece uma folha seca. Seu sabor é doce com um leve toque ácido que a torna interessante para a culinária. Porém, antes de ir à caça dessa fruta é importante você saber que apenas a physalis peruviana e a physalis angulata são comestíveis. Se você encontrar a espécie Solanum mammosum, fuja dela porque é uma espécie tóxica.

 

Benefícios

São tantos fatores que a fazem  ter o apelido de “super fruto” e ser estudada por cientistas do mundo todo. Uma das propriedades descobertas nos vários estudos realizados é que os compostos chamados fisalinas são benéficos na recuperação de pessoas transplantadas.

Conheça agora os 11 benefícios da physalis:

  1. Fortalece o sistema imunológico

A physalis é um dos alimentos mais completos nutricionalmente do mundo. Ela é rica em água, fibras, ferro, carboidratos, proteínas, cálcio e vitaminas A e C. Por isso, protege o organismo da ação dos radicais livres, substâncias que envelhecem as células e estão por trás de várias doenças, como o câncer. Esse efeito de limpeza no organismo acontece com a ingestão de 100 gramas por dia.

  1. Melhora o funcionamento do intestino

Por ser rica em fibras, a physalis deve ser consumida por quem quer melhorar o funcionamento do intestino. Para aproveitar esse benefício o recomendado é comer a fruta in natura, ou então, na forma de suco, desde que seja consumido logo após o consumo e sem açúcar.

  1. Reduz diabetes e colesterol alto

Com pouco açúcar e nutrientes antioxidantes como a vitamina C, a physalis reduz diabetes e colesterol alto. A fruta mantém equilibrada a produção e liberação de insulina e também ajudam a evitar o acúmulo de gordura.

  1. Previne e combate anemia

Isso porque a physalis é fonte de ferro, para você ter uma ideia, a porção de 100 gramas da fruta equivale a mesma quantidade de feijão. Também é rica em vitamina C, nutriente que pouca gente sabe, mas, que é importante para nos mantermos fortes. Comer a fruta in natura ou tomar o suco é uma forma de aumentar os níveis de ferro no organismo das pessoas que estão anêmicas.

  1. Melhora o funcionamento da bexiga

Qualidade importante, pois, a urina é uma das táticas do organismo para eliminar o que não faz bem para ele e, consequentemente, evitar infecções. Coma a fruta in natura e também na forma de sucos.

  1. Previne e combate dores de garganta

A vitamina C presente na physalis ajuda a prevenir e combater dores de garganta. Faça uso da fruta regularmente para evitar e reforce o consumo quando estiver resfriado ou gripado.

  1. Ameniza dores

Principalmente as de origem reumática, devido sua ação anti-inflamatória comparada aos mais potentes medicamentos. Mas, jamais suspenda o uso dos remédios prescritos pelo seu médico!

  1. Emagrece

A physalis emagrece por ser rica em fibras, nutriente que demora a ser digerido e que por isso, aumenta a saciedade e também favorece o funcionamento do intestino. Outra explicação é a presença da vitamina C, nutriente antioxidante que elimina toxinas que provocam inchaço abdominal.

  1. Protege os olhos

As vitaminas A e C são importantes para manter a saúde ocular. Portanto, consuma a fruta para manter seus olhos saudáveis e redobre o consumo se você já apresentar algum problema. Caso você tome algum medicamento, nunca suspenda o uso!

  1. Fortalece ossos e músculos

O cálcio protege os ossos prevenindo problemas como osteoporose. Já a proteína é um nutriente importante para formação e recuperação dos músculos após atividades físicas intensas.

  1. Pele mais bonita

Ação das vitaminas A e C que eliminam toxinas que envelhecem a pele e que ainda renovam as células. O resultado do consumo da fruta combinado com dieta balanceada e cuidados como limpeza adequada e protetor solar é uma pele jovem e bonita.

Como consumir?

Você pode comer a physalis in natura, sendo preciso tirar o casulo que a envolve. Dá para fazer suco, batendo a fruta com água. Neste caso, faça apenas a quantidade que você precisa e beba imediatamente para aproveitar os benefícios da fruta. Existem diversas formas de usá-la na culinária e você aprenderá 3 receitas para inovar na cozinha:

Geleia de physalis

Ingredientes

  • 200 gramas de physalis;
  • 100 ml de água;
  • 2 colheres de sopa de açúcar.

Como preparar

Tire o casulo, lave bem e corte a fruta em cubinhos. Em uma panela, coloque água e o açúcar e deixe em fogo baixo até obter uma calda. Acrescente a fruta e deixe cozinhar, mexendo sempre até ficar no ponto de geleia, o que demora aproximadamente 30 minutos. Após ficar pronta, mantenha a geleia na panela até esfriar. Transfira para um pote de vidro e guarde na geladeira.

Guacamole de physalis

Ingredientes

  • 8 physalis;
  • 1 abacate;
  • 2 colheres de suco de limão;
  • 1 dente de alho;
  • 1 tomate grande;
  • 1 pitada de sal.

Como preparar

Tire o casulo que envolve a physalis, lave a fruta e corte em cubinhos. Corte o tomate ao meio, tire as sementes, lave bem e corte em cubos. Corte o abacate na metade e remova sua polpa. Coloque os ingredientes em uma tigela, adicione o suco e o sal e misture bem. Deixe na geladeira até ficar geladinho e coma puro ou com pão e torradas.

Molho de physalis

Ingredientes

  • 20 physalis;
  • Ervas a gosto;
  • ½ copo de vinho branco seco;
  • 2 colheres de sopa de vinagre balsâmico;
  • 2 colheres de sopa de suco de limão;
  • 2 colheres de sopa de iogurte natural.

Como fazer

Bata todos os ingredientes no liquidificador. Se estiver muito grosso, basta colocar um pouco de água e bater mais. Esse molho é ótimo para regar saladas e carnes.

Physalis em cápsulas

O consumo da physalis em cápsulas pode ser um pouco difícil pelo preço alto. O preço gira em torno de R$50,00 a R$150,00 no CEAGESP e nos mercados municipais. Você pode encontrar valores mais em conta nas lojas de produtos naturais que vendem a fruta na forma desidratada.

Se você quer muito experimentar a fruta, mas, não pode desembolsar esses valores a toda hora, pode alternar a fruta in natura com as cápsulas de physalis. Elas são vendidas em farmácias, lojas de produtos naturas e também na internet.

Quinoa: o que é, benefícios, propriedades e como preparar

Falou de dieta saudável falou de quinoa. Por ser rica em nutrientes é chamada de “superalimento” e pode ser consumida em pratos salgados e doces. Se você nunca comeu e pensa em experimentar está no lugar certo para tirar as dúvidas sobre esse alimento porque vamos falar tudo o que você precisa saber.

O que é?

A quinoa é a semente da árvore Chenopodium quinoa e existem mais de 3120 espécies. O significado da palavra quinoa é “grão materno” e a semente é da mesma família do espinafre, acelga e beterraba. A árvore é originária das áreas andinas da Bolívia, Peru, Colômbia e Equador e é consumida há mais de 3 mil anos pelos povos Quéchuvas  e Aimarás que moravam no Peru, Bolívia, Chile e Argentina.

A semente era bastante consumido nesses países, sendo o alimento essencial até a invasão espanhola quando perdeu lugar para a cevada e o trigo. Para evitar que a cultura da quinoa se perdesse novamente nesses países, a Assembleia Geral das Nações Unidas instituiu o ano de 2013 como o Ano Internacional da Quinoa. Além de recuperar as tradições, a iniciativa incentivou o uso sustentável da semente e também mostrou suas propriedades nutricionais.

Tipos de quinoa

As 3120 espécies dão origem a 120 tipos de quinoa. A classificação é determinada pela coloração da semente e as mais conhecidas são:

  1. Quinoa branca: a mais vendida no Brasil, possui mais fibras e leva pouco tempo para ficar cozida.
  2. Quinoa preta: mais durinha, demorada para cozinhar (cerca de 30 minutos) e com gosto de terra, a quinoa preta pode não agradar de primeira, mas, vale a pena dar uma chance.
  3. Quinoa vermelha: também chamada de quinoa real, apresenta textura firme, seu sabor é açucarado e a cor se mantém após o cozimento.

Propriedades

A quinoa é um alimento completo, segundo a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação. A semente é fonte de vitaminas do complexo B, vitamina E, ferro, fibras, cálcio, magnésio, fósforo e potássio. Além do mais, não tem glúten o que faz dela uma excelente opção para vegetarianos e veganos. Com a semente dá para fazer bolos, tortas, bolachas, óleo e leite.

Carboidrato de baixo índice glicêmico, a semente é uma aliada nas receitas low carb, dieta caracterizada pela baixa ingestão de carboidratos. Uma curiosidade é que a ela é uma das poucas fontes de proteínas de origem vegetal consideradas completas. Isso significa que a quinoa tem os 9 aminoácidos essenciais necessários para a formação da proteína. Um desses aminoácidos é a lisina, responsável na formação da estrutura óssea, formação do colágeno e também a prevenção de doenças como o câncer.

Benefícios da quinoa

Você já sabe que a semente é um “superalimento”, agora chegou a hora de conhecer os 7 benefícios da quinoa para se convencer de uma vez da importância de incluir o alimento em sua alimentação.

  1. Melhora o funcionamento do intestino

Devido à presença de fibras! Elas se transformam numa espécie de gel no intestino e isso facilita a movimentação e eliminação das fezes. A porção de 100 gramas de quinoa tem de 10 a 16 gramas de fibras.

  1. Ajuda a reduzir diabetes

Apesar de ter açúcares como ribose, galactose e maltose, a quinoa é boa para diabéticos, porque seu índice glicêmico é baixo. Medido em porcentagem, o índice glicêmico é representa de moléculas de glicose presentes na comida. É considerado um alimento de baixo índice glicêmico que retarde a liberação de insulina, hormônio que leva açúcar para o sangue; enquanto um alimento de alto índice glicêmico é o que transporta açúcar para o sangue rapidamente. O nível glicêmico da quinoa é 53.

  1. Auxilia a diminuir colesterol

Porque as fibras facilitam a digestão dos ácidos biliares, substâncias produzidas no fígado formadas por colesterol e que reduzem a gordura em moléculas pequenas para evitar o acúmulo de gordura. Com o intestino funcionando melhor e liberando toxinas por causa da quinoa, o fígado produz mais ácidos bliares, para não haver acúmulo de gordura, reduzindo o colesterol ruim.

  1. Presença de flavonoides

Especialmente a quercetina e o kaempferol e em altos níveis. Os flavonoides são estruturas químicas que apresentam ação antioxidante, antidepressiva, anticancerígena, antiviral e anti-inflamatória. Os flavonoides também ajudam na absorção da vitamina C.

  1. Não tem glúten

O glúten é uma proteína do trigo que aumenta e deixa as massas mais fofas. Cerca de 2% da população mundial são intolerantes ao glúten, isso significa que o intestino delas não consegue processar essa proteína. A quinoa é indicada nos casos de intolerância ao glúten e substitui muito bem a farinha de trigo.

  1. Fortalece ossos e músculos

Porque é fonte de cálcio, magnésio e proteínas. Consumir quinoa regularmente ajuda a evitar doenças ósseas como a osteoporose e também ajuda na recuperação dos músculos após atividades físicas intensas como a musculação.

  1. Emagrece

A quinoa ajuda a emagrecer porque é rica em fibras. Esse nutriente permanece mais tempo no organismo, ou seja, retarda a sensação de fome. Mas, nunca é demais lembrar que ela apenas auxilia no emagrecimento! Você deve associar o consumo com alimentos saudáveis e atividades físicas regulares.

Como consumir e como cozinhar

Você pode comer quinoa in natura no café da manhã com iogurtes e frutas. Dá para substituir o arroz no almoço e no jantar. Para usá-la cozida é preciso lavar ou deixar de molho. Depois, cozinhe a quantidade desejada em uma panela com água suficiente para cobrir as sementes. Mexa de vez em quando, baixe o fogo após a fervura, tampe a panela e cozinhe por mais 15 minutos. Após o cozimento aguarde 5 minutos para servir.

De uma olhada nessa receita de mingau de quinoa para um café da manhã reforçado:

Ingredientes

  • 200 gramas de quinoa;
  • 200 ml de água fervida;
  • 1 pote de iogurte natural;
  • 500 ml de leite desnatado;
  • 6 morangos picados;
  • ½ xícara de açúcar mascavo.

Cozinhe a quinoa com água, leite e açúcar até ficar macia. Mexa de vez em quando e se achar necessário adicione mais leite. Quando atingir ponto de mingau, coloque os morangos e o iogurte. Cozinhe até o mingau incorporar o iogurte. Consuma assim que ficar pronto.

Quinoa pode fazer mal?

Se for consumida em excesso, faz mal! A quantidade diária de quinoa é de 2 colheres de sopa. Como uma xícara da semente tem quase 200 calorias, é importante ter muita moderação para consumi-la. Comer mais de 2 colheres de sopa por dia pode causar inchaço na barriga, dores estomacais e gases. Além disso, o excesso de quinoa revela uma substância chamada ácido fítico que dificultam a absorção do ferro, cálcio e zinco. Para evitar qualquer mal-estar, o recomendado é deixar a semente de molho antes de cozinhá-la.